Publicado por: Horácio Noronha | 21/01/2015

Famílias numerosas e paternidade responsável

O Papa Francisco renovou hoje (21 de janeiro) no Vaticano os seus elogios às famílias numerosas e criticou quem associa o número de filhos ao aumento da pobreza no mundo.

“Posso dizer, podemos todos dizer, que a principal causa da pobreza é um sistema económico que retirou a pessoa do centro e ali colocou o deus dinheiro”, alertou.

Francisco condenou um “sistema económico que exclui, exclui sempre, as crianças, os idosos, os jovens, os desempregados, e que cria a cultura do descarte”.

“Habituamo-nos a ver pessoas descartadas e este é o motivo principal da pobreza, não as famílias numerosas”, afirmou.

O Papa recordou a sua recente viagem às Filipinas e a questão que lhe foi colocada, na viagem de regresso a Roma, entre a pobreza no país asiático e as famílias numerosas.

“Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista”, lamentou.

Segundo Francisco, as famílias saudáveis são “essenciais” para a vida da sociedade.

“Dá consolação e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Elas sabem que cada filho é uma bênção”, sustentou.

“Alguns pensam que – desculpem a expressão – para ser bons católicos é preciso ser como os coelhos, não é? Não. Paternidade responsável: isso é claro e por isso há na Igreja grupos de casais, peritos nesta matéria”, disse, no voo entre Manila e Roma.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: